• 21/02/2014// Por: Taty Ferreira

    Ela se incomoda porque ele é rico

    cabecinha-noombro

     

    “Oi Taty!

    Sou de SP tenho 23 anos e namoro um cara 16 anos mais velho, bonito e bem sucedido. Acontece que eu não estou me adaptando nem um pouco… Antes dele tive um casamento com um cara normal, onde tudo era dividido, contas, problemas, tudo, mas agora namoro um cara com infinitamente mais dinheiro que eu. E estou detestando essa posição, onde o círculo social, o lugar onde moramos, os lugares pra onde costumávamos sair, é tudo diferente. Faço estágio e sou universitária ainda (moro na capital, mas minha família é do interior), e ele é empresário.  Me sinto muito mal, evito sair com ele, porque na hora de pagar me sinto constrangida, não deixo que me compre presentes e quando penso em datas comemorativas sinto até arrepio! As vezes ele me ajuda a pagar algumas contas e eu fico ansiosa para poder devolver o dinheiro. Nos amamos e nos damos bem, mas essas diferenças estão me matando, principalmente porque sou muito orgulhosa, odeio me sentir desse jeito. Sei que os amigos dele questionam nosso relacionamento, e a família também. Não sei se gostaria de casar com alguém assim. Minha auto-estima está lá no chão, essas diferenças me fazem cobrar muito de mim mesma. Heeeelp!”

    Beijos!

    Anna

    ____________________________

    Olha Anna, fico feliz de receber seu email, porque foge do comum e porque muitas vezes acontece o contrário, homens ficam nessa posição e se sentem inseguros, mas não comentam com ninguém.

    Bom, minha opinião sobre sua situação independe do fato de você ser mulher e estar namorando um cara mais, digamos, bem sucedido financeiramente.

    Acho que o que você tá fazendo é pautar seu relacionamento numa referência que você teve com outra pessoa, a grande questão é que este é um cara totalmente diferente, com situações totalmente diferentes. Não dá pra se adaptar da noite para o dia. Normal. Vai demorar um tempo mas vocês vão descobrir um meio termo. Isso, supostamente, deveria acontecer naturalmente, mas vocês podem fazer algumas coisas para contribuir para encontrar esse meio termo mais rapidamente.

    Pra começar, se ele gosta mesmo de você ele não se importa com o fato de vocês freqüentarem lugares diferentes antes de se conhecerem, como você se importa tanto, imagino que você não queira apenas fazer as coisas que ele pode bancar. Então porque vocês não experimentam intercalar as saídas? Por exemplo, um dia vocês vão num lugar que ele freqüentava antes e só ele pode pagar, no outro vocês vão num lugar que você costumava freqüentar e que você consiga pagar a conta, você pode pagar as contas de delivery, pizza, lanche, café da manhã. Pode fazer coisas na sua casa que ficariam mais baratas e você pode pagar.

    Ou seja, jeito de intercalar os “mundos” de vocês é o que mais tem, não é porque ele tem mais condições que você tem que se desdobrar e fazer apenas as coisas que ele faz e que só ele pode bancar.

    Agora, se você se incomoda tanto com o fato dele pagar algumas contas suas, apenas diga a ele que suas responsabilidades são suas e você mesma dará um jeito. E não é porque ele tem mais dinheiro que você não possam dividir as responsabilidades, os problemas, tudo.

    Você tem que entender que tudo são fases, você é mais nova, tá estudando, é a sua fase de estudante, pode ser que quando você se formar passe a ganhar mais que ele e ai serão fases diferentes, faz parte…


    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?