• 22/04/2015// Por: Camila Pavani

    Aplicativo francês simula com homens assédio sofrido por mulheres

    betc

     

    Quantas vezes já não aconteceu de uma mulher reclamar sobre o assédio sofrido em locais públicos, com cantadas e abordagens agressivas para, em seguida, chegar um homem e dizer que adoramos um mi-mi-mi, que se eles não falam nada a gente reclama, blá-blá-blá, blá-blá-blá, blá-blá-blá, blá-blá-blá ? É comum esse tipo de comentário nos posts.

    É daí que o aplicativo criado pela BETC em parceria com a associação Stop Harcèlement de Rue para a quinta edição da International Anti–Street Harassment Week é tão bacana, uma vez que consegue simular o assédio sofrido por mulheres em locais públicos.

    Disponível gratuitamente para iOS e Android, o Hé é definido como uma versão francesa do Yo, mas com uma pegadinha: depois de um tempo, um usuário desconhecido começa a enviar mensagens intrusivas para os homens, imitando as cantadas ofensivas sofridas pelas mulheres. Quando ele se cansa de receber as mensagens e bloqueia o usuário, surge uma mensagem explicando a ação.

    Mais uma vez, não é uma solução definitiva ou que vai fazer uma grande diferença, mas ainda assim é um passo importante, que vale ser destacado.

     

     

    Vi no B9


    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?