• 16/02/2017// Por: Taty Ferreira

    Como evitar candidíase

    Mulher-preocupada

     

    Que mulher nunca passou por isso:
    Coceira insuportável, na qual você é capaz de coçar com uma bucha e nada melhora, pra piorar, vem junto um corrimento branco!
    Se identificou?

    Pois saiba que é uma das Principais causas de consultas ao ginecologista! Segunda maior causa de corrimento, responsável por 23% de todas infecções vaginais! Pelo menos 75% das mulheres terão, uma vez na vida!

    O papo de hoje é sobre candidíase!

    É comum, mas é desconfortável, a candidíase, ao contrário do que muitos pensam, não é apenas transmitida pela via sexual (ou seja, não precisa ficar encanada, achando que seu marido ou namorado te passou alguma DST). Na verdade essa condição está muito mais relacionada a um desbalanço da flora vaginal!

    Não entendeu o que é “desbalanço da flora vaginal”? Simples! A sua vagina é um meio onde vários microorganismos vivem em harmonia, lactobacilos, staphilococos, enterococos, todos em um pH de ácido (acidez feminina!?). E lá no meio está ela, a Candida, exatamente, 30% das mulheres tem a Candida normalmente na vagina. Quando ocorre uma “quebra” dessa harmonia, como alteração do pH por exemplo, alguns microorganismo se sobressaem, se multiplicam e começam a causar os sintomas.
    Quase esqueci de apresenta-la!
    Candida albicans, um fungo capaz de se proliferar e meio ácido! Ela é a responsável por esse coceirinha insuportável!
    E o que leva a candidíase a aparecer, Dr.?
    Muitos fatores, tudo que causa esse desbalanço na flora, e isso vai desde stress até a própria gravidez.
    – Uso de antibióticos
    – DIU
    – Obesidade
    – Pílula anticoncepcional
    – Diabetes
    Alterações imunológicas
    – Doenças da tireoide
    – Habitos de higiene inadequados
    Entre outros…
    A candidíase não é uma condição de difícil diagnóstico, aliás, é muito comum a paciente sentar na frente do médico e falar “Dr. estou com candidíase”. Quem tem ou já teve, sabe bem como é!
    – Coceira
    – Queimação na vulva
    – Dor no sexo
    – Corrimento branco sem odor
    – Fissuras e edema na vulva
    – Placas brancas aderidas na vagina
    O tratamento o médico só pode determinar após um exame clínico, mas existem cuidados diários na vida da mulher para diminuir a ocorrência da candidíase.
    – Fortaleça seu sistema imunológico: Durma bem, se alimente bem, evite stress
    – Boa higiene íntima: Banho diariamente (não muito quente) com sabonete neutro para a vagina.
    – Troque de calcinha: evite usar a mesma calcinha por muito tempo (prefira calcinhas de algodão)
    – Mantenha a região seca: secar bem depois do banho ajuda.
    – Não abafe: protetor diário só vai deixar sua vagina mais quente e úmida, fungos adoram isso.
    – Evite produtos perfumados na região: podem causar irritação e alterar o pH
    – Evite calças apertadas: lembre-se da dica de não abafar a coitada!
    – Praia: cuidado redobrado nas férias! Não use o biquini úmido o dia todo.
    – Dormir sem calcinha: A região genital deve ser ventilada de vez em quando!
    Lembre-se, candida é um fungo!Fungos gostam de lugares úmidos, escuros e quentes! Alguma semelhança com a vagina? Sim!!!!
    Na dúvida fale com seu médico.
    Cabeca Bruno Jacob

    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?