• 19/01/2017// Por: Taty Ferreira

    Tire suas dúvidas sobre o DIU

    diu

     

     

    A mulher passa por inúmeras decisões ao longo de sua vida! 

    Troca de roupa, troca de sapato, troca de amiga, troca de namorado… Ser mulher é realmente difícil. E na hora de escolher o método anticoncepcional então?

    São milhares de métodos e milhares de variações dentro dos métodos. Camisinha masculina e feminina, mil pílulas, implante hormonal, injeção, anel vaginal, entre outros. E cada um tem o seu problema específico:

    “Dr. eu esqueço de tomar a pílula”

    “Dr. esse remédio me dá efeitos colaterais”

    “Meu namorado não quer usar camisinha”

    E aí? Você já pensou no DIU?

    Com certeza conhece alguém que tem, mas você ainda está receosa com este método?

    Tudo bem! Dr. Bruno Jacob tira todas suas dúvidas sobre o assunto essa semana aqui no Acidez Feminina.

    Antes de falar sobre o DIU, eu gostaria de mostrar para as leitoras como os países de primeiro mundo evitam gravidez!

    No Reino Unido a prevalência de uso do DIU é em torno de 30%, na República Tcheca são 15% das mulheres em idade reprodutiva, a Russia 33% (1 em cada 3) das mulheres entre 20 e 49 anos usam o DIU. Esses são países de primeiro mundo quando o assunto é saúde, e lá a maioria das mulheres usam DIU! Interessante não é mesmo?

    Vamos entender mais sobre ele.

    DIU= dispositivo intrauterino, é classificado como um método de longa duração, pode ser de cobre ou hormonal e cada um age de uma maneira diferente!

    -Cobre: Como o próprio nome diz, é um DIU que possui cobre ao seu redor. Ele não inibe a ovulação, seu efeito está nos íons de cobre que possuem ação espermicida e assim impede a fecundação.

    -Hormonal: Esse tipo libera hormônio diariamente no interior do útero, isso impede que o endométrio se prolifere.

    E qual a diferença principal entre cada um dos métodos? O HORMÔNIO!

    O DIU de cobre não possui absolutamente nenhum hormônio, e nenhum tipo de medicação! Isso é muito bom para todas as mulheres com contraindicação, ou que não se adaptaram com os métodos hormonais.

    Já o DIU hormonal leva progesterona em sua fórmula, a diferença para os demais métodos com hormônio é que esse é de ação local, ou seja, ele causa menos efeitos colaterais que as pílulas por exemplo.

    Assim sendo cada um possui suas indicações e preferências entre as mulheres!

    Por que escolher o DIU de cobre?

    -Longa duração (10 anos)

    -Muito eficaz

    -Não interfere na relação sexual.

    -Não possui efeitos colaterais dos hormônios.

    -Não interage com medicações.

    -Não diminui a libido.

    Por que escolher o DIU hormonal?

    -Longa duração (5 anos)

    -Maior eficácia.

    -Reduz quantidade e duração do fluxo menstrual.

    -Reduz as dores na menstruação.

    -Menos efeitos colaterais que as pílulas, pois o hormônio é de ação local.

    Agora vem a parte interessante, o índice de falha!

    0,6% para o DIU de cobre e 0,2% para o hormonal! Só para comparar, a camisinha tem falha de 5% e a laqueadura 0,5%, ou seja, é tão eficaz quanto a laqueadura.

    Além de tudo o DIU hormonal é muito indicado para controlar e diminuir sangramento vaginal, ou seja, mulheres que tem menstruação com fluxo aumentado ou que menstruam por muito tempo ou até pacientes com fortes cólicas menstruais, todos esses sintomas podem melhorar bastante com o DIU hormonal!

    Porém, nem tudo são flores e nenhum método é perfeito, ambos os DIU’s possuem efeitos colaterais que podem incomodar quem usa.

    No caso do DIU de cobre pode haver aumento do fluxo e das cólicas menstruais. Isso ocorre por causa da inflamação que o cobre pode causar no endométrio de algumas mulheres.

    Já no DIU hormonal pode haver irregularidade menstrual, escapes e em poucos casos efeitos colaterais decorrente dos hormônios, como ganho de peso.

    Há também algumas contraindicações! Vamos ver quais são?

    – Câncer de colo

    – Doença inflamatória pélvica

    – Gonorréia

    – Clamídia

    – Alguns miomas uterinos

    – Riscos de trombose (p/ DIU hormonal)

    – Enxaqueca (p/ DIU hormonal)

    – Cólicas intensas (p/ DIU de cobre)

    Ainda tem dúvidas? Abaixo estão as principais dúvidas das pacientes no consultório! Quem sabe uma não é a sua!

    -Dr. a amiga da minha amiga engravidou com DIU!

    O DIU possui uma taxa pequena de falha, mesmo sendo pequena pode acontecer. O único método realmente 100% eficaz para não engravidar é não ter relação sexual, mas isso não conta né!

    -Dói para colocar?

    Dói, mas nada insuportável!

    -Incomoda para ter relação?

    Não! Nem você nem seu parceiro perceberão a presença do DIU.

    -O DIU pode sair do lugar?

    Sim, mas é raro! Por isso após a inserção é feito um ultrassom para verificar sua posição!

    E aí? Ainda tem dúvidas?

    Converse com seu médico a respeito deste método!

    Por Dr. Bruno Jacob – @DrBrunoJacob

    Cabeca Bruno Jacob


    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?