• 02/05/2017// Por: Taty Ferreira

    Minha memória seletiva

    tirinha538-min


    Gostou? Compartilhe

  • 17/04/2017// Por: Taty Ferreira

    Qual a importância da menarca

    menarca

     

    “Se tornar mocinha” é um termo antigo e brega que já está em desuso, mas por muito tempo foi usado quando a menina menstruava pela primeira vez. Esse termo era usado pois esse é o marco do início do desenvolvimento do corpo da menina para ir aos poucos se tornando mulher, logo, a primeira menstruação é repleta de mudanças, incertezas e inseguranças!
    Hoje, aqui no Acidez Feminina, vamos entender um pouco mais sobre esse momento delicado na vida das mulheres!
    “Menarca” esse é o termo médico usado para denominar a primeira menstruação, ela acontece em média entre 11 e 14 anos (mas é aceitável como normal entre 9 e 16 anos).
    Menstruar é igual a poder ter filhos, ou seja, engravidar!
    Mas afinal, o que é menstruação?
    É a descamação da parte interna do útero (quando não ha gestação) e isso sai pela vagina como sangue. Isso ocorrerá todos os meses desde que não esteja grávida.
    A primeira menstruação vem acompanhada de várias mudanças na parte física, hormonal e psicológica da menina, como por exemplo o surgimento do “botão mamário” que é o início do crescimento das mamas, além do aparecimento de pêlos, principalmente na região genital, mudanças na voz, na pele (espinhas!!!!). A garota vai começar a lidar com todas essas alterações, que aparecem todas de uma vez, como uma avalanche de hormônios vindo em direção a ela!
    Além dessas alterações, que todos podem ver, tem aquelas que ninguém consegue ver, e por isso são mais difíceis de controlar, pois a jovem nunca saberá se é normal ou se só ocorre com ela!
    Cólicas: Insuportáveis e todo o mês? Sim! E bate aquele arrependimento de não ter nascido homem! Mas saiba que existe tratamento!
    TPM: A menina sabe que existe e cansa de ouvir falar sobre isso, mas quando chega sua vez não entende como ela pode rir e chorar num intervalo de 30 segundos.
    Irregularidade menstrual: “me preparei toda para o dia 7, e nem sinal do sangue?” Pois é! Até seu corpo (e você) se acostumar ele vai te pregar algumas peças!
    Fluxo menstrual: Caso você esteja usando mais de cinco absorventes por dia, se sentindo fraca durante a menstruação e o fluxo te incomoda, saiba que não é assim pra todo mundo e na maioria dos casos tem causa e tratamento
    Corrimentos: Calma! Você não está com uma DST. A menstruação traz toda uma alteração da flora vaginal, isso favorece o surgimento de secreções!
    Doutor, quais conselhos você dá para a menina conhecer melhor seu ciclo?
    O ideal é anotar todos os dados da menstruação, pelo menos nos primeiros ciclos
    Que dia desceu?
    Que dia parou?
    Quantos absorventes usei por dia?
    Intensidade das cólicas?
    Presença de “escapes” ou sangramento fora do período menstrual?
    Existem aplicativos que te ajudam a fazer esse controle dia a dia, inclusive listando como está sua pele, se houve ou não desejo sexual, etc…
    Assim você consegue se conhecer e estar pronta para qualquer surpresa. Além disso leve essas informações anotadas ao seu médico, ele poderá te auxiliar nesse começo de vida adulta (e ele ficará muito feliz em ver sua preocupação e organização).
    Uma das principais dúvidas no consultório:
    Como sei se meu fluxo é normal?
    O fluxo deve durar de 3 a 5 dias, podendo ter variações. Se achar que está com sangramento por mais tempo ou maior quantidade do que o normal, procure seu ginecologista.
    A vida da mulher é sempre cheia de novidades. Quando você estiver habituada à menstruação virá a primeira relação sexual, a vida adulta, a gravidez, a menopausa…
    Então calma que é só o começo!
    Cabeca Bruno Jacob

    Gostou? Compartilhe

  • 14/04/2017// Por: Taty Ferreira

    Um novo jeito dos homens mandarem nudes

    dick code

     

    Agora você pode mandar foto nudes, sem necessariamente mandar foto do seu pau. Perae, eu explico!

    Existe um site onde você marca todas as características do seu pinto e ele gera um html com código para você enviar para as pessoas e elas poderão imaginar exatamente como é sua jeba. Clica na imagem ai e depois comenta aqui o seu código pra quem quiser ver.


    Gostou? Compartilhe

  • 07/04/2017// Por: Taty Ferreira

    Saiba aqui quais as principais causas para a falta de libido

    falta libido

     

     

    Libido vem do latim e significa anseio ou desejo, é caracterizado por Freud como uma energia, e no âmbito sexual está relacionada a aspectos emocionais e psicológicos!
    Segundo pesquisas, quase 80% das mulheres referem algum tipo de insatisfação na hora do sexo, isso varia desde dor até falta de atração pelo parceiro.
     A falta de libido atinge cerca de 15 a 35% de todas as mulheres. Ela deve ser diferenciada da anorgasmia, que é quando a mulher sente vontade de ter relações sexuais, mas não atinge o orgasmo.
    As causas podem ser inúmeras:
    Stress: Seja no trabalho ou no casamento, a sua vida cotidiana reflete muito na cama.
    Tabus: Difícil acreditar que em pleno século 21 ainda existam tabus relacionados ao sexo, mas religiões ou medo do que o parceiro irá pensar são muito comuns entre as mulheres.
    – Dispareunia: Dores na relação, causadas por endometriose, cistos ou bartholinite
    Uso de substâncias: Cigarros, álcool e algumas pílulas podem diminuir a libido.
    Doenças: Doenças vasculares podem atrapalhar a sensibilidade da mulher ao toque. Algumas alterações hormonais (como hipotireoidismo) diminui a vontade sexual.
    Fingir orgasmo: Exatamente! Quando a mulher está fingindo, seu parceiro acha que ela teve orgasmo. Assim, com o tempo, nem ele e nem você saberão como te levar ao orgasmo.
    Falta de atração: Muito comum em mulheres que descobriram traição de seus companheiros. Mulher é mais sentimental (e o homem é mais visual), uma decepção no relacionamento pode atrapalhar muito o sexo.
    Alterações vaginais: Flacidez vaginal, ressecamento vaginal ou cicatrizes de episitomia podem causar desconforto.
    Traumas: Mulheres que sofreram violência sexual ou com alguma experiência sexual ruim, podem não se sentir a vontade de ter relações.
    Auto estima: Mulheres que não estão bem com seu corpo ou que não se sentem a vontade com a sua região íntima, ficam mais “travadas” na hora do sexo.
    Antidepressivos: causa muito comum de falta de libido tanto no homem como na mulher.
    As vezes o casal pode achar que isso ocorre devido falta de afinidade, ou até mesmo amor. Mas como vocês viram acima, existem causas infinitas para a falta de vontade de fazer sexo, pode ser desde uma causa orgânica até uma causa psicológica, e deve ser investigada e tratada como uma doença!
    O importante é haver conversa entre o casal, para que percebam o que está acontecendo e procurem (JUNTOS!!!!!) ajuda.
    E ai, mais uma vez esbarramos naquela velha história do tabu, de que a mulher é reprimida pelo marido, ou reprimida por ela mesma, a não poder manifestar suas vontades próprias no âmbito sexual, por medo ou receio de ser considerada “mulher da vida”. Quando isso acontece e a mulher não busca uma ajuda, não há o que fazer!
    Um ponto muito importante nisso tudo é o parceiro, é ele saber que as mulheres são diferentes dos homens, que elas precisam de muito mais do que o toque ou a penetração para chegar lá. A mulher precisa de ser elogiada, cortejada, em seguida seduzida para se excitar.
    *LEMBRE-SE: São diferentes áreas do cérebro que estimulam o desejo nos homens e nas mulheres.
    Dicas do Dr.:
    1) Conheça seu corpo: Masturbação é excelente para se conhecer. Se você não sabe onde gosta de ser tocada, seu parceiro muito menos.
    2) Converse com seu parceiro: Se algo não faz você se sentir bem, ou não gosta de certas posições, o diálogo é essencial.
    3) Sinta-se bonita: Perfume novo, lingerie diferente. Sentir bem consigo mesma aumenta o seu prazer.
    4)Posições sexuais: Tamanho não importa! Algumas posições são perfeitas para que o ângulo de entrada do pênis alcance o ponto G.
    5) Saia do básico: A rotina cansa homens e mulheres. Mudar um pouco ajuda.
    6)Preliminares: Todo o preparo, a troca de carícias, os beijos são fundamentais para a mulher. Para algumas, a penetração é secundaria.
    *DICA BÔNUS: Você sabe onde fica o ponto G?
    É uma saliência rugosa, localizada logo abaixo do osso do púbis, na parede anterior da vagina, aproximadamente 5cm de profundidade.
    Cabeca Bruno Jacob

    Gostou? Compartilhe

  • 05/04/2017// Por: Taty Ferreira

    Assistam esse vídeo, me chamem pra tomar uma cerveja e discorrer sobre


    Gostou? Compartilhe

  • 03/04/2017// Por: Taty Ferreira

    Quem ai tá nessa situação?

     

    Coracaomodoaviao

     

    Para ver mais tirinhas como essa, clique na imagem.


    Gostou? Compartilhe

  • 01/04/2017// Por: Taty Ferreira

    Dica de clube de vinho

    Vinhosite

     

    Sou inexperiente nesse negócio de vinhos. Nunca tive o costume de beber vinho, mas ultimamente, convivendo com várias pessoas que gostam muito, tenho tomado muito mais e consequentemente fiquei mais interessada no assunto.

    Quero provar todos os tipos de vinhos e uvas, de vários lugares, para aprender quais são os que eu mais gosto e saber pedir um que vai me agradar quando eu for em algum restaurante e tals.

    Dai neste mês comecei a testar um clube de vinhos onde você seleciona um pacote de vinhos e recebe uma seleção exclusiva em casa, dai é só degustar. Recebi minha primeira leva de vinhos semana passada, já bebi duas garrafas e gostei muito, dai achei legal indicar para vocês.

    Olha só os que chegaram pra mim. Já bebi o Rosé Casa Américo e o Tinto Italiano La Pergola e adorei os dois!

     

    IMG_2312

     

    Tá chegando o inverno, clima super propício para beber vinho, então fica ai a dica. Clica aqui para conhecer mais: Vinho Site


    Gostou? Compartilhe

  • 01/04/2017// Por: Taty Ferreira

    Quarto de motel tem Lava Jato como tema

    MOTEL-LAVA-JATO4

     

    Que alguns políticos fodem conosco o tempo todo a gente já sabe, mas será que ir transar num quarto de motel inspirado na investigação da Lava Jato ajuda a gente a nos sentir um pouco vingados?

    Não entendi muito bem esse fetiche, mas é aquela coisa que eu sempre falo, fetiche não se explica, né?!

    O quarto fica no motel Altana, em Brasília/DF. Nele você pode encontrar fotos de reportagens de jornais falando sobre a investigação liderada por Sérgio Moro, ilustrações de presos comuns ao lado de engravatados, paredes revestidas de cimento e grades de prisão.

    Para passar algumas horas nessa suíte você vai ter que desembolsar valores a partir de 126 temers. E ai, você ficou interessado?

     

    lava-jato-06-768x475

     

    Motel2

     

    Vi na Folha


    Gostou? Compartilhe

  • 29/03/2017// Por: Taty Ferreira

    Será que ela tá grávida?

    Sera q ela ta gravida


    Gostou? Compartilhe

  • 17/03/2017// Por: Taty Ferreira

    #conversasnacama Sobre ser Mulher

    _KV_#conversasnacama_01

     

    Sou grande admiradora do bate papo descontraído. Prefiro infinitas vezes chamar um grupo de amigos para tomar uma cerveja em casa do que fazer parte de uma multidão em alguma apresentação ou festa. E estando muitas vezes trabalhando em outras cidades o quarto de hotel geralmente se torna minha casa, assim, a cerveja e o bate papo acabam rolando com a gente esparramado pela cama mesmo. Dessa maneira, nada mais certeiro que ser parte do #conversasnacama dos hotéis ibis e partilhar com vocês num bate papo sincero como me vejo em relação ao mês das mulheres.

    Não importa se você é engajada(o) na causa social em favor da equidade entre os gêneros. Chega o mês de Março e uma enxurrada de conteúdo vendendo os direitos iguais transbordam as timelines das nossas redes sociais, enquanto imagens e piadas desmerecendo tal causa aparecem esporadicamente. Diante de tanta demonstração de opinião nós acabamos sendo forçados a pensar qual é a nossa posição frente a isso tudo e como é que tais questões influenciam no nosso dia a dia.

    Eu me sinto confortável sendo mulher. É óbvio que por muitos momentos sou tomada por uma melancolia congênita, que me leva a admirar o jardim alheio e acreditar que talvez a grama do vizinho seja muito mais verde que a minha. Ainda que, na minha concepção essa sensação esteja ligada a personalidade e visão de mundo e não ao meu órgão reprodutor, isso acaba esbarrando em questões sobre o gênero.

    Ultimamente tenho tido um dilema sobre procriação que me leva muitas vezes a pensar se as coisas não seriam mais fáceis se eu simplesmente tivesse nascido portando testículos.

    Completei 30 anos há poucos dias. Entendo que estando numa relação amorosa saudável como a que tenho e guardando um desejo pela maternidade já há algum tempo, ter um filho nada mais seria do que a sequencia natural das coisas. Mas sou autônoma, trabalho com imagem, não tenho licença maternidade e nem garantia de salário no final do mês, juntamente a isso, sou mulher, eu é quem vou carregar a criança por nove meses, amamentar por mais dois anos, ter o corpo modificado, os hormônios alterados, o vinculo inicial aflorado e sou eu quem tem a menopausa prevista.

    Me parece um custo muito mais alto para a mulher, ao menos nessa primeira etapa, e devo ser sincera ao dizer que chego a pensar que, nesse caso, eu preferiria ser homem.

    Poderia parar por ai, mas analisando calmamente, eu entendo que gerar uma criança deveria ser visto como qualquer decisão que tomamos na vida. Toda e qualquer escolha traz perdas e ganhos. Se feita racionalmente, é analisada e tomada com base nos prós e contras. Portanto, essa analise não pode parar apenas nos contras.

    A questão é que sendo a pessoa que gera e amamenta, serei eu quem, também terei os bônus de gerar uma vida. Vou aproveitar toda a progressão do desenvolvimento daquele ser dentro da minha barriga, só eu poderei experimentar os sinais vitais sendo demonstrados dentro de mim. É por ser mulher que eu terei sim obrigações que são estabelecidas por ser quem gera, mas também serei recompensada com a observação mais próxima do desenvolvimento humano desde sua concepção, todo dia, o tempo todo.

    O fato de ser autônoma pode vir a me garantir mais tempo e disponibilidade para acompanhar essas transformações. Me garante um conforto maior, liberdade e disponibilidade para exercer a função de mãe.

    É por isso que afirmo me sentir confortável sendo mulher. Por que entendo que independente do gênero, todos temos conflitos e tudo tem, no mínimo, dois lados, basta escolher qual visão é mais leve e simples e seguir olhando por esse ponto de vista.

    Ibis3

    Pula aqui nessa cama comigo e me conta as observações que você tem feito sobre você mesma e sobre o universo ao seu redor nesse mês, basta postar um relato em qualquer rede social usando #ConversasNaCama e @acidezfeminina que vou traquear a hashtag e ler tudinho.


    Gostou? Compartilhe

Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?