• 19/04/2016// Por: Camila Pavani

    Como seria se as cantadas revelassem a verdade?


    Gostou? Compartilhe

  • 18/04/2016// Por: Camila Pavani

    Perder um amor enfraquece o coração, segundo pesquisa

    perder-um-amor-titanic

     

    Perder um amor pode realmente “partir” seu coração. De acordo com uma pesquisa dinamarquesa publicada no periódico “Open Heart”, as pessoas que vivem a perda do amado tem 41% mais chances de desenvolver fibrilação atrial – condição caracterizada pelo ritmo irregular das batidas do coração.

    Os pesquisadores coletaram dados de mais de 900 mil pessoas – entre os com fibrilação atrial e sem -, por nove anos, e perceberam que a morte do parceiro pode desregular o ritmo do coração por até um ano depois do ocorrido.

    De acordo com o estudo, o risco é maior durante os primeiros quatorze dias do luto, e diminui gradativamente depois desse período. Após um ano da perda do amado, o risco é igual ao de alguém que nunca enfrentou a perda de um amor.

     

    Vi no Delas, lá do IG


    Gostou? Compartilhe

  • 16/04/2016// Por: Camila Pavani

    Aparelho promete fim das cólicas sem remédio ou bolsa de água quente

    livia-colicas

     

    Quem é mulher, sabe: tem dias em que as cólicas menstruais batem tão forte na gente que a simples missão de levantar da cama e escovar os dentes parece impossível. A saída é tentar a sorte com algum remédio ou bolsa de água quente e esperar, pacientemente, até que o monstrinho que fica dentro da barriga pare de se contorcer e causar tanto incômodo. Essa brincadeira pode levar horas, tá? E é justamente nesse contexto que aparece Livia, um dispositivo que promete “desligar” – literalmente – as cólicas da menstruação. Será que é um milagre? Estamos sonhando? Calma, que a gente explica melhor.

    Livia é um dispositivo eletrônico livre de substâncias químicas, ativado apenas pelo toque. O lance é que ele estimula os nervos da região abdominal, bloqueando a passagem dos estímulos de dor que são recebidos pelo cérebro. Com esse bloqueio, a cólica desaparece que nem mágica, imediatamente – ao contrário dos medicamentos tradicionais que demoram um pouco para surtir efeito, transformando o período menstrual em uma torturinha nada tranquila.

    De acordo com as instruções do fabricante, basta colocar os eletrodos de Livia no ponto da dor e ativar o dispositivo, que começa a transmitir pulsos elétricos para os nervos da região, mantendo-os ocupados demais para repassar a informação da dor. Médicos e pesquisadores chamam essa tática de “Teoria do Portão da Dor”, uma alternativa mais eficaz para combater efetivamente a cólica, e não apenas atenuá-la.
    Por enquanto, o preço de Livia ainda é salgado: US$ 149 dólares, na lata. O dispositivo ainda segue em testes, com lançamento oficial marcado para outubro deste ano. Alguns usuários que testaram o produto em sua fase beta afirmaram que as cólicas realmente foram bloqueadas, além de terem elogiado o design discreto e funcional do aparelhinho.

    Agora é só torcer para lançar por aqui também, né?

     

    Mais um do Vírgula


    Gostou? Compartilhe

  • 14/04/2016// Por: Camila Pavani

    Confira 12 motivos para não ter medo do sexo casual

    CasualSex

     

    A sexóloga especialista em sexo casual, Carla Cecarello, explicou direitinho 12 motivos para aderir ao prazer de uma noite só.

     

    1- Apenas prazer: ninguém pega no pé de ninguém, a pessoa faz aquilo apenas pelo deleite. Prazer por prazer.
    2- Autoconhecimento: a pessoa passa a se conhecer mais, saber do que gosta. Aprende a lidar com as diferenças, pois está disposta a conhecer realmente o novo e percebe que não sabe tudo. Tem sempre algo que dá para fazer melhor.
    3- Bom humor: na prática sexual é liberado o hormônio da dopamina no cérebro, que aciona a zona de prazer e traz a sensação de bem estar para o corpo humano. “Podemos enxergar claramente essa relação entre sexo e melhora do humor”, enfatiza a sexóloga. Segundo a Carla, a atividade sexual reduz os casos de humor depressivo, pois a sensação de bem estar e a melhora da autoestima.
    4- Conhecer novas culturas: as pessoas acabam conhecendo um número maior de pessoas que têm o mesmo propósito. Porém, com experiências diferentes.
    5- Faz bem para o corpo: a sexóloga explica que fazer sexo ativa a circulação sanguínea, isso contribui para que o corpo se sinta relaxado após o sexo. O sexo é uma grande atividade física, porém não há nada que mostre quantas calorias são dispensadas durante a prática. “O que sabemos é que a mesma quantidade de oxigênio que se precisa no cérebro no momento do orgasmo é a mesma quantidade usada no cérebro para subir dois lances de escada ou caminhar 1,5km durante 30 minutos”, explica Carla.
    6- Inovação: As pessoas no sexo casual estão mais dispostas a coisas novas, pela própria característica do sexo casual que é se desprender e conhecer o novo.
    7- Melhora da libido: fazer sexo também pode aumentar o apetite sexual e trazer uma vida sexual mais ativa para homens e mulheres.
    8- Sem compromisso: quando não se tem um compromisso, a pessoa não precisa se preocupar em agradar o outro, em ligar ou encontrar no dia seguinte. A regra do jogo é: sem compromisso, sem preocupações!
    9- Sem frustrações: se as coisas não forem bem na hora H, a falta de expectativa em querer agradar para impressionar, facilitará as coisas neste sentido. Você não cria expectativas.
    10- Sem timidez: por não ter que agradar ninguém, a pessoa acaba sentindo-se mais solta e apenas curtir o momento. “Como esse pode ser o único momento, a dedicação é grande e intensa”, afirma Carla Cecarello.
    11- Sono dos deuses: depois que o corpo atinge o orgasmo, um hormônio chamado prolactina é liberado. Ele é responsável por trazer a sensação de relaxamento e sonolência, o que pode contribuir para a melhora na qualidade do sono.
    12- Você melhor resolvido (a): Pessoas adeptas do sexo casual são pessoas mais resolvidas com as questões referentes à sua sexualidade, o que as tornam mais livres de preconceitos sexuais.

     

    Vi lá no Vírgula 


    Gostou? Compartilhe

  • 13/04/2016// Por: Camila Pavani

    Tinha umas coisinhas escritas na bunda dela

    rapidinhaleitor211

     

    “Olá,
    Acompanho seu blog e adoro, dou muita risada com essa coluna.
    Hoje recordando os boys com quem tive rolo no ano passado e os momentos, me lembrei de um momento digno dessa coluna.
    Fui ao motel com o boy e foi tudo perfeito, terminamos a trepada e ficamos naquele love, deitados conversando, brincando, até que ele veio com uma ideia.
    Ele queria escrever na minha bunda, falou que ficaria legal por ela ser grande, etc e tal. Eu não vi problema e deixei, me levantei e fui no espelho olhar o que tava escrito e não tinha nada demais, apenas algumas coisas como: “bata aqui”, “safadinha”, “gordinho já pegou”, “buraco quente”, essa última até com seta indicando o tal buraco.
    Saímos de lá fomos numa lanchonete comer e em seguida ele me deixou em casa, cheguei e fui logo para o quarto para dormir, tirei a roupa e fui procurar o meu pijama no guarda roupa, nisso minha irmã entrou no quarto e ficou alguns segundos quieta quando do nada resolveu falar em tom debochado: “Olha só o que o gordinho pegou, vai descansar o buraco quente agora safadinha?” e deu uma risadinha.
    Eu nem lembrava mais que tava com essas coisas escritas na bunda, mas na hora recordei e recordei com vergonha, querendo sumir… Hoje eu dou risada e minha irmã ainda brinca comigo por causa disso.

     

    _____________________________________

    O mico da vez foi da Jacira, ou Janice, ou Jaine. Conta pra gente suas histórias também! Prometemos que fica tudo em segredo, ou pelo menos seu nome!!!

    O email é blog@acidezfeminina.com.br


    Gostou? Compartilhe

  • 12/04/2016// Por: Camila Pavani

    Produto que ajuda transar menstruada está bombando na internet

    tampao_flex2_sossolteiro-755x539

     

    Se você é do time que prefere não ter que limpar as marcas da paixão, foi criado um produtinho para te ajudar a transar naqueles dias, sem sujar nadinha.

    O Flex (“flexível”) é um coletor menstrual que pode ser usado no sexo.

    O produto com formato de disco, que pode ser usado por até 12 horas, funciona como uma barreira, bloqueando suavemente o colo do útero, evitando vazamentos. Para retirá-lo é simples: só puxar com jeitinho.

    Segundo a opinião de uma usuária, ao utilizar o produto não há porque se sentir mal em fazer sexo (não se sinta mal mesmo sem o utilizá-lo, tá?). Além disso, um casal também informou que não sentiu o tampão durante o ato sexual. A novidade é hipoalergênica e sem elementos que possam causar síndrome do choque tóxico, então não há necessidade de preocupação.

    O Flex está previsto para ser lançado ainda nesse ano, mas ainda não há informação sobre o preço. Caso sua necessidade seja urgente, já existe um produto parecido no mercado, o Softcup.

    Importante ressaltar: Pode usar camisinha numa boa, pois apesar de facilitar o sexo “sem sujeira”, ele não serve como método contraceptivo e tampouco ajuda a prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

     

    tampao_flex_sossolteiro

     

    Lá do SOS Solteiros


    Gostou? Compartilhe

  • 11/04/2016// Por: Camila Pavani

    #QuebrandoEstereótipos – Karla, a Analista de Sistemas

    karla-analista

    Desde o ensino médio a Karla sempre gostou de jogos eletrônicos, tecnologia e informática. Quando chegou a hora de escolher um curso para faculdade, optou por Sistemas de Informação. Segundo ela, a influência veio do irmão que já cursava essa mesma faculdade e também por ser uma área promissora e em expansão.

    “Sinceramente, eu tive muita sorte no começo da minha carreira. Eu me dediquei mais aos estudos nos dois primeiros semestres da faculdade pra poder descobrir minhas afinidades na área. Descobri que gostava muito de programação em si.”

    Graças à sua dedicação, Karla conseguiu um estágio de primeira logo no terceiro período. Ela conta que aqui no Brasil nunca teve problemas para conseguir emprego, já passou por grandes empresas como a Fiat e sempre com muita tranquilidade. Mas fala que mesmo conseguindo o emprego, o reconhecimento ainda não é o mesmo que o dos homens.

    “Apesar das mulheres estarem conquistando cada vez mais o mercado na área de tecnologia ainda é muito difícil encontrar mulheres programadoras que são bem reconhecidas e disputadas na área.”

    Ela ainda conta que já ouviu comentários do tipo “Nossa, não esperava isso de uma mulher. É um bom, código.”, mas que de uma maneira geral o Brasil está muito à frente no quesito de desmistificar o trabalho feminino na tecnologia. Quando foi pedir estágio nos EUA, após estudar um ano lá, sofreu muito preconceito por ser desenvolvedora de códigos e não ser da área de teste.

    “Nunca senti tanto o preconceito até começar a procurar um estágio na área nos EUA. Eu estudei lá por um ano em uma universidade e no verão fui atrás de um estágio. Na feira de empregos da faculdade em todos os estandes que tentei deixar meu currículo para a vaga de desenvolvimento, me ofereciam as vagas de teste. Na minha área é muito comum ter mulheres no departamento de teste e poucas na área de desenvolvimento porque segundo eles “Mulheres são boas pra criar problemas e não sabem programar”.”

    “Espero que com o tempo mais mulheres conquistem essa área e quebrem essa ideia de que mulheres não são boas programando.” 

    #OwnYourVoice

    #NossaVoz

     


    Gostou? Compartilhe

  • 06/04/2016// Por: Camila Pavani

    Descubra se seu namorado(a) usa o Tinder!

    tinderswipebuster

     

    A dúvida que crescia cada dia mais na cabeça de muita gente tá prestes a se revolver.

    Foi criado um site, o Swipe Buster, que é capaz de te mostrar se seu namorado ou namorada está utilizando o Tinder, aquele famoso aplicativo de relacionamentos. Para descobrir é bem fácil, basta digitar o nome, a idade e a localização aproximada do namorado(a), só tem um porém, você terá que desembolsar US$ 5 pelo serviço, porque né, ninguém trabalha de detetive particular de graça.

    Segundo a revista  “Vanity Fair”, o site acessa a interface de programação de aplicativos do Tinder, que é pública, e devolve uma lista com todos os perfis que se encaixam na descrição enviada pelo usuário, incluindo fotos e informações sobre a qual foi a última vez que elas usaram o Tinder e se estavam procurando por homens ou mulheres…

    Segundo o criador do site, seu objetivo é alertar os usuários sobre o compartilhamento de dados pessoais na internet. “Existem muitas informações sobre as pessoas que elas próprias não sabem que estão disponíveis. As pessoas não só estão compartilhando demais e postando muitos dados sobre elas, mas as empresas também não têm se esforçado o suficiente para dizer que isso acontece”. 

     

    Vi lá no Hugo Gloss


    Gostou? Compartilhe

  • 05/04/2016// Por: Camila Pavani

    Estudo diz que casais dramáticos têm pouca chance de darem certo

    namoro-dar-certo

     

    Uma pesquisa feita pelo doutor Brian Ogolski, da Universidade de Illinois (EUA), tentou identificar qual é o tipo de casal que tem mais chance de se casar. Para tanto, o grupo de pesquisadores separou casais em quatro tipo de relacionamentos, e tentou determinar as chances da relação ‘dar certo’ e terminar em casamento.

    O primeiro tipo de casal que o grupo estudou foi chamado de “dramáticos”. Eles são pessoas cheias de altos e baixos, que brigam, terminam e voltam de novo. Segundo Brian, em entrevista ao jornal inglês Metro, esse tipo de relacionamento tem pouca chance de dar certo.

    Por último, estão os casais conflituosos. Eles são aqueles casais que acreditam que “se estamos brigando, é por que a relação está dando certo”.

    Brian e sua equipe acompanharam os casais ao longo de nove meses, e durante este período eles responderam questões se planejam continuar juntos e oficializar a união, especialmente em momentos de briga.

    Segundo o estudo, os casais que têm mais chance de se casar são os ‘focados’. Como mantém sempre o interesse do parceiro acima do seu, eles possuem mais possibilidades e vontade de subir ao altar juntos. Os casais sociais não mostraram muito interesse pelo matrimônio, e os conflituosos e dramáticos se dividiram muito em suas respostas.

     

    Da Rede TV!


    Gostou? Compartilhe

  • 04/04/2016// Por: Camila Pavani

    “Preciso de um creme”

    7


    Gostou? Compartilhe

Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 28 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?