• 18/03/2013// Por: Taty Ferreira

    O amigo voyer

    A história de hoje foi enviada pela Lê.

     

    A história de hoje foi enviada pela Lê.

    Era sexta-feira a noite, os pais de um amigo (aqui chamado de Vitor) viajaram e, aproveitando a oportunidade, ele nos convidou (eu, meu namorado e mais uma amiga, que aqui chamaremos de Bia) para ir beber em sua casa. Todos muito amigos desde pequenos…

    A Bia estava demorando muito para chegar, pois estava trazendo mais bebida, visto que só restava metade de uma garrafa de ypioca, e então resolvemos jogar sueca com o restante da bebida, só nós três até ela chegar.

    Vira uma dose daqui, outra dali, uma aculá, a garrafa foi acabando e o grau foi subindo…

    De repente bateu a fome e o Vitor foi buscar fandangos na cozinha para comer e de lá gritou em tom de zuação: “Nada de irem para o meu quarto transar, heim?! kkkkk…

    Pra que ele disse isso mesmo?

    Eu e meu namorado de zuação corremos para o quarto dele, enquanto ele corria atrás gritando, e nos trancamos. Rimos muito enquanto ele batia na porta e tentava desesperadamente abrir a porta…

    Começamos a rir, rir, rir… e beijar! Sim, beijar, beijar, beijar e depois vieram os amassos! E nisso o calor do momento foi tomando conta, a situação de fazer algo “perigoso” foi dando aquele tesão na gente e, por saber que ele de maneira alguma conseguiria abrir a porta, começamos a tirar as roupas pra uma rapidinha.

    Então Vitor deu a volta na casa e chegou na janela, até então fechada, e começa a mexer muito nela. Mesmo com tanto barulho e zueira, ela parecia bem fechada e continuamos nos amassos.

    Quando estávamos no ponto alto, já sem roupas, eis que Vitor consegue abrir a janela, pula praticamente sem as mãos para dentro do quarto, morrendo de rir e comendo fandangos, como se estivesse assistindo a um filme pornô AO VIVO! Uma cena lendária, digna de um oscar!

    Meu namorado pulou da cama tentando pegar a primeira coisa que via no chão para cobrir suas partes, enquanto eu puxava o edredom da cama para me cobrir.

    No final da história, Vitor fez o favor de espalhar para TODOS os nossos amigos e carinhosamente nos apelidou de Adão e Eva.”


    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?