• 23/10/2014// Por:

    O cara dos três minutos

    rapidinhaleitor

     

    “Comecei a namorar bem cedo, com 14 anos: primeiro namorado, primeira vez. Era aquele fogo louco, sempre que tinha tempo, que ficava sozinho e queria todo dia. Mas foi um relacionamento ruim e depois de 2 anos e meio terminamos. Aí beleza, eu que estava acostumada com todo dia acabei ficando sem. Eu com 16 anos, hormônios a flor da pele, foram momentos difíceis, rs.
    Até reencontrar um rapaz que tinha feito um breve curso comigo, papo vai, papo vem, descubro que ele morava no mesmo setor que o meu, na rua de trás. Logo pensei: ‘é destino’. Combinamos logo de nos encontrar.
    Papo bom, beijo bom, e eu doida pra liberar a preciosa. Já tinha três meses que tinha terminado meu namoro, sem nem beijar outra boca, resolvi que iria transar com esse carinha. Até que ele me convida a ir a casa dele uma sexta a noite, com sua mãe e seus irmãos em casa. Aproveitei que meus pais não estavam em casa e fui.
    Só que em vez de irmos para um quarto ou algo do tipo, fomos mais pra uma dispensa que tinha nos fundos da casa, ele avisou sua mãe para não nos incomodar e improvisou um colchão para nós. Até aí tudo bem.
    Beijo vai, beijo vem, mão naquilo, aquilo na mão, tiramos a roupa. Era tão pequeno e fino que nem senti vontade de pegar, acho que broxei nesse momento. Até aí tudo bem, aliás, tamanho não é documento. Quando ele começou o movimento, ele tava por cima, e eu tentando sentir algo e tal. Até que ele para de repente e fala: ‘gozei’. Eu fiquei sem reação e perguntei: ‘Já?’, até hoje imagino a minha reação poque o coitado ainda tentou fazer de novo, mas como já tava mole, até ele desistiu. O cara não transou três minutos, serio. Meu celular tocou, foi a desculpa pra ir embora. O cara além de pinto pequeno ainda tem ejaculação precoce, só pode.
    Desse dia em diante tive comigo que tamanho é documento sim e que não adianta esse papo, eu nem senti cócegas enquanto o cara gozou. Nos falamos algumas vezes, mas sempre inventava desculpas, até que ele desistiu de mim.”


    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?