• 03/07/2014// Por:

    Precisou da ajuda da irmã

    rapidinhaleitor

     

    “Adoro ler as histórias do Rapidinha com o leitor e sempre me lembro de uma história que aconteceu comigo e com meu namorado, resolvi ter coragem também e acabar mandando para vocês!

    Tenho 20 anos e namoro a 6. Perdemos a virgindade juntos com pouco tempo de namoro e como todo mundo já sabe, no começo qualquer oportunidade nós aproveitávamos (até hoje, na verdade). No começo de namoro eu costumava ficar em casa sozinha pois meus pais saiam para trabalhar e minha irmã mais nova ia pro cursinho, um dia resolvemos aproveitar essa ausência deles e chamei ele para minha casa pra transarmos.

    Tudo rolou numa boa, sempre que terminamos a gente fica umas meia hora deitados conversando, foi nesse tempo, pelados, ouvindo música, que ouvimos um barulho de longe e pensei que fosse o portão abrindo, E ERA MESMO! Meus pais e minha irmã tinham acabado de chegar (muito mais cedo, por sinal), e foi quando o maior desespero de nossas vidas tinha começado. Me vesti tão rápido que não sei até hoje como fiz aquilo e a primeira coisa que pensei e falei pro meu namorado foi: Vai pra debaixo da cama agora! Ele tremendo, pelado, foi rápido e foi o tempo exato da minha irmã entrar no quarto pra falar comigo, mas não percebeu nada. Meus pais foram tomar banho e era a chance de eu conseguir pensar numa coisa para tirar a gente daquela situação. Ele tinha conseguido se vestir lá debaixo da cama mesmo, e a única maneira de conseguir me safar disso foi chamando minha irmã mais nova pra me ajudar, ela tinha uns 11 anos e não entendia de nada disso, só sabia que meus pais não deixavam o meu namorado vir aqui quando eu estava sozinha. Acabei inventando uma mentira mirabolante e ela acreditou e resolveu me ajudar, meus pais saíram do banho e foram para o quarto, e ela começou enrolando eles com os desenhos e o que ela tinha feito na aula, esse foi o tempo de eu e meu namorado darmos um teatrinho: corrermos pro portão, ele fingiu que batia e eu gritava falando “tô indo, vou buscar a chave”. Acabou que no final deu tudo certo, a não ser a capeta da minha irmã ficar me chantageando contar para os meus pais caso eu não fizesse algo pra ela!”

    História enviada pela Larissa.


    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?