• 16/09/2014// Por: Taty Ferreira

    Sexo, doces ou travessuras?

    rapidinhaleitor

     

    “Bom, a mais ou menos 10 anos atrás namorava uma garota, linda que prefiro não citar o nome. Tinha 18 anos na época e eu fui seu primeiro namorado sério e sendo assim, foi a partir daí que ela começou a ter uma vida sexual mais ativa. E a danada gostava da coisa. Fazíamos sexo o tempo todo. No carro, em casa, na casa dos amigos, até no vestiário do clube onde eu jogava bola. Mas isso é outra história.

    Como todo casal que transa com frequência, nós também gostávamos de “incrementar” a relação para não cair na rotina. Lingeries, fantasias, posições etc. Certo dia fomos ao motel e chegando lá Camila resolveu me surpreender (e surpreenderia) com algo no mínimo esquisito pra mim até então. Chocólatra que era, ela resolveu levar um pote de chocolate em calda. Esses tipo brigadeiro, usados para fazer cobertura de bolo. Logo já estávamos nus e a coisa começava a pegar quando ela pegou o pote e começou a passar o chocolate em mim. Primeiro no peito e lambia, com vontade a garota. Apesar de achar aquilo meio estranho, chocolate com sexo, até que tava gostando da situação e me deixei levar. Ela passava na minha barriga, na coxa, até que resolveu passar no meu pênis. Lambuzou mesmo o menino. E caiu de boca. Aquilo foi esquentando, esquentando e esquentando … demais por sinal. Vi que tinha algo de errado ali. Tava ardendo, ardendo muito. Resolvi parar e ver se tinha algo de errado. Quando acendi as luzes e limpei aquela meleca toda foi um puta susto. Tava vermelho, inchado, ardia, coçava muito mesmo. Comecei a ficar desesperado e ela também. Nos vestimos rapidamente e saímos do motel, assustados. Entramos no carro e a ideia era ir pra casa tentar esquecer essa noite esquisita. Mas não foi bem o que aconteceu. No caminho a coisa piorava mais. A ardência já subia até a barriga e eu comecei a suar. Resolvemos ir direto para o hospital e se não fosse constrangimento o suficiente, chegando lá o atendimento demorava e ela discutindo com a enfermeira aos berros e dizendo: “Olha, se meu namorado ficar sem pinto eu vou processar vocês” e todo mundo me olhando e rindo.

    No final das contas foi uma noite que começou na cama e terminou na maca, além de 1 tubo de pomada anti-inflamatória, alguns dias sem sexo e uma história engraçada (agora, por que na hora não teve graça).”

    __________________________________________________________

    História enviado pelo B. Se você também tiver uma rapidinha pra nos enviar o email é canalacidezfeminina@gmail.com.


    Gostou? Compartilhe


Taty Ferreira

Blogueira

/acidezfeminina
/acidezfeminina
/AcidGirlTestosterona
/acidezfeminina
/AcidezFeminina
/AcidezFeminina
Olar bandiputo!!!

Natural de Araxá/MG, tem 30 anos, é blogueira, youtuber, empresária, escritora, modelo, atriz e mentirosa. Produz conteúdo para a internet desde 2009 e ama o fato de poder trabalhar usando pijama. Tem uma missão de que é lembrar as mulheres de depilarem seus bigodes. Você, mulher, já depilou seu bigode essa semana?